segunda-feira, 21 de março de 2016

Guess: resultados em conformidade com as previsões

A Guess publicou seus resultados financeiros não auditados para o 4º trimestre, bem como para o acumulado do exercício encerrado a 30 de janeiro de 2016.


Ao longo do 4º trimestre, a marca americana viu seu lucro líquido recuar 11,4%, indo de 53,9 para 47,8 milhões de dólares (de cerca de 172,7 para 153,2 milhões de reais) em um ano. Por outro lado, as vendas recuaram 5,5%, passando de 696,7 para 658,3 milhões de dólares (de cerca de 2.522 para 2.383 bilhões de reais). As vendas no varejo no continente americano caíram 3%, 5% na Europa e 18% na Ásia. As vendas no atacado na região Américas, por sua vez, caíram 9%.

Com taxas de câmbio constantes, as vendas no varejo na região Américas chegaram, por outro lado, a exibir avanço (+1%), da mesma forma que na Europa (+6%). Em compensação, a Ásia exibiu queda (-14%).

Mesmo que os números estejam em retração em relação ao ano passado, a direção mencionou sua satisfação no que diz respeito ao processo de recuperação da empresa.

O presidente executivo, Victor Herrero, assim declarou: "Estou feliz de poder anunciar que o resultado por ação do 4º trimestre está em conformidade com as nossas previsões. Na Europa, nossa atividade de varejo se comportou muito bem e os números 'em mesmas lojas' estão em alta. No continente americano, nossa atividade de varejo nos Estados Unidos e no Canadá comportou-se também muito bem em relação ao ano passado. Ainda há trabalho, mas estou convencido de que as iniciativas que começamos a pôr em marcha ao longo dos últimos meses contribuíram para esses resultados encorajadores".

No acumulado do ano, o resultado líquido recuou 13,4%, passando de 94,6 para 81,9 milhões de dólares. As vendas, por sua vez, caíram 8,8%, passando de 2,42 para 2,2 bilhões de dólares. A margem de exploração variou segundo a região: esta avançou 3% no continente Americano, 1,4% na Ásia, mas recuou 0,4% na Europa. Em compensação, a margem caiu 2% no que diz respeito à atividade de venda no atacado nas Américas, e 2,4% para a atividade de licenças.

Victor Herrero acrescentou: "No que diz respeito às perspectivas de 3 anos, [...] nós prevemos que as vendas atingirão 3 bilhões de dólares com taxas de câmbio constantes. Este aumento de 800 milhões deve se tornar possível por meio do desenvolvimento do e-commerce, das vendas no varejo, bem como por meio de um avanço das vendas em 'mesmas lojas'. No que diz respeito ao crescimento regional, a América deve contribuir com 300 milhões de dólares para este crescimento, a Europa, 300 milhões e a Ásia, 200 milhões".

A Guess apontou atingir um recuo do seu lucro líquido para o primeiro trimestre do exercício em curso, entre 0,5 e 1,5% (com taxas de câmbio constantes), mas um avanço de 7 a 9% no acumulado do exercício em curso.